Centro

de Beleza

Agenda: (11) 3571-9062 
              
           
E-mail: contato@esteticavitality.com.br  

Agendamento: (11) 3571-9062

(11) 95227-2913

Cnpj 29.249.896/0001-29

Gorduras aumentam a saciedade

30 JAN 2014
30 de Janeiro de 2014
As prateleiras de farmácias e lojas de produtos naturais foram invadidas por gorduras, seja em cápsulas ou óleo, com várias alegações de benefícios à saúde, além é claro, do poder emagrecedor.  Entre as vedetes há o ômega 3, óleo de linhaça, óleo de cártamo, óleo de gergelim e até mesmo o óleo de coco, que  ganham  cada vez mais espaço na vida das pessoas. Já a gordura natural do alimento segue um caminho absolutamente inverso. São as primeiras a sair do cardápio de quem pretende perder peso ou adotar um estilo de vida mais saudável, deixando de fazer parte da vida das pessoas. Um comportamento controverso e talvez possa ser explicado pela dificuldade de entender os diferentes tipos de gordura.
Os dentes de leite começam a nascer por volta do sexto mês, mas pode haver a antecipação para o terceiro ou quarto mês. Geralmente a dentição do bebê completa - se com 2 a 3 anos. 
A higienização bucal do bebê deve ser feita mesmo antes dos primeiros dentinhos nascerem, usando uma dedeira ou gaze embebida em água filtrada que deve ser esfregada delicadamente na gengiva. Após o aparecimento dos primeiros dentinhos, uma escova apropriada com cerdas reduzidas e macias deve ser usada principalmente após as refeições. Deixe para colocar creme dental somente após ter certeza que a criança já consegue cuspir todo o creme (com aproximadamente 5 anos). Caso contrário, a sua ingestão poderá causar dores de barriga e manchas irreversíveis nos dentes permanentes devido ao excesso de flúor sistêmico. 
Caso o bebê não deixe escovar os dentes, a mãe precisa ter paciência e tentar transformar a escovação em uma brincadeira.
As gorduras são realmente intrigantes. Apesar de gorduras, são distintas umas das outras em suas composições. As gorduras saturadas são sabidamente deletérias e estão associadas ao aumento de doenças cardiovasculares. Já as gorduras insaturadas fazem o papel de guardião, protegem o coração e previnem de outros processos inflamatórios. Essa distinção de tipos de gorduras pode ser o fator que contribuiu para o aumento do uso de suplemento e promoveu a redução de gordura no prato de refeição. Aparentemente ficou mais fácil tomar uma cápsula do que ficar atento à gordura dos alimentos. Mas as aparências podem enganar. 

Nenhum suplemento deve substituir as gorduras do cardápio. Primeiro é preciso esclarecer que eles não são capazes de gerar perda de peso. Além disso, alguns podem até ser deletérios, como é o caso do óleo de coco, que aumenta o colesterol. As demais são realmente boas gorduras, mas elas devem fazer parte da alimentação cotidiana e, exceto raras exceções, poderão ser utilizadas como suplementos alimentares.  

As gorduras alimentares devem continuar no cardápio. Apesar das associações negativas e de seu elevado teor calórico, retirar as gorduras da alimentação é um erro. Mesmo para quem precisa perder peso. Toda alimentação saudável e balanceada deve conter 30% do teor calórico total da dieta em gorduras. Essa recomendação se baseia nas importantes funções das gorduras para a saúde humana. Elas são fundamentais no processo de produção dos hormônios, no transporte de vitaminas, além disto, são componentes das membranas celulares, participam da função imunológica e anti-inflamatória, aumentam o poder de saciedade e a palatabilidade dos alimentos.
Voltar

© Copyright - Todos os direitos reservados.